quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Novo relatório sobre o câncer colorretal: grãos integrais diminuem ao passo que carnes processadas aumentam o risco


Uma nova pesquisa mostra que há forte evidência de que o que você come e o quanto você se exercita podem ter um efeito poderoso contra o câncer colorretal. O relatório feito pelo American Institute for Cancer Research (AICR) e o World Cancer Research Fund analisaram estudos globais neste campo, produzindo a evidência mais completa até o momento sobre como a alimentação e a atividade física se relacionam ao câncer colorretal.

O câncer colorretal é um dos tipos mais comuns de câncer, ainda assim, esse relatório demonstra que existe um grande número de pessoas que podem diminuir dramaticamente seu risco,” disse Edward L. Giovannucci, MD, ScD, autor líder do relatório e professor de nutrição e epidemologia na Harvard TH Chan School of Public Health.

Ao todo, o relatório analisou 99 estudos, incluindo dados de 29 milhões de pessoas, das quais mais de um quarto de milhão foram diagnosticadas com câncer colorretal. Aqui estão algumas descobertas importantes.

Diminuição do risco com grãos integrais e caminhada
  • Grãos integrais – Pela primeira vez, o relatório da AICR mostrou que comer grãos integrais diariamente, tais como o arroz integral ou na forma de pão integral, reduz o risco de câncer colorretal, e quanto mais você come, menores são os riscos. Comer aproximadamente três porções (90 g) de grãos integrais diariamente reduz o risco de câncer colorretal em 17%.
  • Sendo ativo – Desde a caminhada até a jardinagem, demonstrou-se que a atividade física diária protege contra o câncer de cólon. Relatórios prévios da AICR demonstraram que a atividade física regular também protege contra os cânceres de mama e endometriais.

Cachorros quentes, bacon e peso

  • Carnes vermelhas e processadas – o relatório fortaleceu a ligação entre cachorros quentes, bacon e outras carnes processadas e a elevação do risco de câncer colorretal. Para cada 50 gramas ingeridas todos os dias – cerca de um cachorro quente – o risco de câncer colorretal aumenta em 16%. Comer grandes quantidades de carne de boi, porco e outras carnes vermelhas (acima de 510 gramas por semana) também aumenta o risco.
  • Estar acima do peso ou ser obeso – A evidência aqui é consistente com os relatos prévios e com outros tipos de cânceres. Gordura corporal em excesso aumenta o risco de câncer colorretal, juntamento com outros 10 tipos de cânceres. Além de não fumar, manter um peso corporal saudável é a etapa individual mais importante que você pode cumprir para diminuir o risco de câncer.
  • Consumir dois ou mais drinques alcoólicos por dia (30 gramas de álcool), tal como vinho ou cerveja, aumenta o risco. O álcool é reconhecidamente cancerígeno, estando ligado a mais de um tipo de câncer, incluindo o de mama e o de exôfago.

Peixe, frutas e vegetais, evidência emergente

O relatório encontrou outras ligações entre a dieta e o câncer colorretal que foram visíveis, mas não claras. A evidência sugere que comer menos do que cerca de um copo de frutas por dia aumenta o risco. A conclusão foi a mesma para vegetais não amiláceos.

Para diminuir o risco, o relatório apontou para peixes e comidas contendo vitamina C, mas outras pesquisas são necessárias neste ponto. Laranjas, morangos e espinafre são alimentos ricos em vitamina C.

Na medida em que as pesquisas sobre esses fatores continuam a emergir, tudo parece apontar para uma dieta baseada em plantas, diz Alice Bender, MS, RDN, diretora do Programa de Nutrição do AICR. “Substituir parte de seus grãos refinados por grãos integrais e comer mais plantas, como frutas, vegetais e feijões, fornecerá a você uma dieta rica em compostos protetores contra o câncer e o ajudará a controlar seu peso, o que também é importante para diminuir o risco.”

“Quando se fala em câncer, não há garantias, mas está claro agora que há escolhas que você pode fazer e passos que você pode dar para diminuir seu risco de câncer colorretal e de outros tipos.” disse Bender.






link para o relatório da AICR:


Comentários de Ellen White extraídos de Conselhos sobre o regime alimentar (as datas originais de publicação dos comentários estão indicadas entre parênteses):

674. Cânceres, tumores e toda enfermidade inflamatória são causados em grande parte pelo alimento cárneo. Segundo a luz que Deus me deu, a predominância do câncer e dos tumores é em grande parte devida ao uso abundante de carne de animais mortos. (1896). (p. 331)

691. Muitos morrem de doenças devidas unicamente à ingestão de carne, quando a causa mal é suspeitada por eles ou outros. Alguns não sentem imediatamente seus efeitos, mas isto não é prova de que ela não os prejudique. Pode estar seguramente operando no organismo, todavia no presente a vítima talvez não compreenda coisa alguma a esse respeito (1890). (p. 334)

471. Cereais, frutas, nozes e verduras constituem o regime dietético escolhido por nosso Criador. Estes alimentos, preparados da maneira mais simples e natural possível, são os mais saudáveis e nutritivos. Proporcionam uma força, uma resistência e vigor intelectual, que não são promovidos por uma alimentação mais complexa e estimulante (1905). (p. 265)